top of page
  • Foto do escritor@paespelomundo

Evento de gastronomia paranaense destaca produtos com Indicação Geográfica

Produtos com Indicação Geográfica (IG) do Paraná serão tema de um encontro nesta segunda-feira, dia 27, na sede do Sebrae-PR, em Curitiba.


Fotos Divulgação Curitiba Honesta
Fotos Divulgação Curitiba Honesta

O evento “Gastronomia Paranaense”, que acontece a partir das 14h30, vai reunir chefes de cozinha e empresários para conhecer e provar opções de preparos com três produtos específicos: mel de Ortigueira, mel de Prudentópolis e cracóvia de Prudentópolis. O objetivo é mostrar a versatilidade dos itens e estimular que mais restaurantes curitibanos incluam entre seus ingredientes artigos com IGs regionais. O encontro, exclusivo para convidados, é organizado pela Curitiba Honesta e a consultoria RealizeHub, com apoio do Sebrae-PR.


“É fundamental que nossos restaurantes apresentem cada vez mais a cultura paranaense em sua gastronomia. Isso aumenta o interesse dos turistas em conhecer nossos pratos e, ao mesmo tempo, confere a sensação de orgulho e pertencimento ao público local”, explica Sérgio Medeiros, diretor da plataforma de gastronomia Curitiba Honesta.

Medeiros é, há dez anos, organizador de eventos que valorizam a gastronomia curitibana, como o Festival da Carne de Onça e o Festival do Pão com Bolinho, entre outros.


Indicação Geográfica

O selo de Indicação Geográfica (IG) é conferido a produtos ou serviços que são característicos do seu local de origem. Isso lhes atribui reputação, valor intrínseco e identidade própria, além de os distinguir em relação aos seus similares no mercado. O Paraná tem diversas Indicações Geográficas. Confira as que estão representadas no evento desta segunda-feira:


Fotos Divulgação Curitiba Honesta
Fotos Divulgação Curitiba Honesta


Mel de Ortigueira - O Mel de Ortigueira apresenta características específicas e diferenciadas, qualidade comprovada e atributos como a coloração clara e o sabor suave. É produzido com protocolos de manejo e boas práticas apícolas para garantir a segurança e qualidade. O mel monofloral é feito do néctar das principais floradas, como: capixingui, eucalipto, assa-peixe, canelas, maria-mole, gurucaia, aroeira, vassourinha, gabiroba e angico. O mel silvestre, ou polifloral, é a mistura de vários néctares, com as abelhas tendo acesso a uma variedade de flores da região de Ortigueira.


Mel de Prudentópolis - O mel de Prudentópolis traz dois produtos: o mel de APis (abelha africanizada com ferrão) e o mel de ASF (abelhas nativas sem ferrão) Mandaçaia, Jataí dentre outras espécies nativas deste bioma. As cores dos méis são variáveis: de quase incolor até âmbar escuro, conforme a florada disponível na época da colheita. O mel das ASF tem concentração maior de umidade em relação ao mel de APis.


Os méis provêm de floradas nativas da região rica em rios e córregos com suas matas ciliares preservadas e composta por inúmeras plantas floríferas. Os produtores são na maior parte descendentes de ucranianos trazendo consigo e mantendo a tradição de produtores de mel.


Cracóvia de Prudentópolis - A Cracóvia de Prudentópolis é um embutido artesanal típico da cidade, sendo produzido desde a década de 1960 a partir de cortes nobres da carne suína. Seu sabor é diferenciado e marcante, equilibrado por temperos, especiarias e defumação natural. A carne utilizada em seu preparo se baseia no pernil suíno com 0% de gordura e é cuidadosamente tratada para garantir sua textura e maciez características. Ainda, a Cracóvia passa por um processo de defumação natural à lenha, que leva de cinco a seis horas. Os temperos adicionados à Cracóvia de Prudentópolis são sal, alho e pimentas, mas a iguaria ainda pode receber especiarias como cravo, canela e noz moscada, de forma que sua receita acaba refletindo o toque pessoal de cada produtor.

Comments


bottom of page