UM HOTEL SURPREENDENTE NO CORAÇÃO DE SÃO PAULO

Atualizado: Mar 30

Uma experiência além de 5 estrelas.



Tudo no Hotel Palácio Tangará é incrivelmente lindo. Sua arquitetura, história, gastronomia e sofisticação vão além das estrelas.


As classificações mudaram bastante a partir da opinião de cada hóspede em sites como o #tripadvisor. Os hotéis deixaram de ser vistos apenas por estrelas para receber outras classificações como Excelente, Fabuloso, Excepcional. Fato é que esses adjetivos ganham mais espaço na decisão do futuro hóspede que as tradicionais estrelas.


O que falar desse hotel incrível imerso no jardim Burle Marx em São Paulo?


Alias, você sabia que Burle Marx foi contratado para construir o jardim? Ou seja, o jardim veio após a ideia da Mansão.


A começar pela história, o Palácio Tangará faz parte da antiga Chácara Tangará uma propriedade rural pertencente a Francisco Matarazzo Pignatari, conhecido como Baby Pignatari, o empresário ítalo-brasileiro, que, na década de 50 viu na propriedade a oportunidade de prestar uma homenagem à namorada e princesa austríaca, Ira von Furstenberg.


A ideia era construir a maior casa do Morumbi, cerca de 3.000 metros quadrados, para os dois viverem.


Para isso, contratou o arquiteto Oscar Niemeyer, responsável pelo projeto, e o arquiteto paisagista Roberto Burle Marx, responsável por projetar jardins que enfeitassem a mansão.


O romance, entretanto, terminou antes mesmo das obras se concluírem: a casa inacabada com apenas o jardim lateral finalizado, ficou abandonada até os meados dos anos 80, quando faleceu o único herdeiro, Giulio Cesare, filho do primeiro casamento de Baby, e o terreno fosse adquirido pela Lubeca S/A Empreendimentos e Participação.


Só em 1991, o arquiteto paisagista Roberto Burle Marx voltaria a Chácara Tangará para reformular o trabalho que havia iniciado quando contratado pelo empresário Pignatari.


Ainda na década de 90, degradada, a mansão projetada por Oscar Niemeyer foi demolida, visando um projeto idealizado pelo grupo Birmann: a construção do Palácio Tangará Hotel e Spa em seu lugar.



As obras foram iniciadas em 1998. mas foram paralisadas três anos depois, quando o grupo Birmann enfrentou uma grave crise financeira. A dificuldade em encontrar um novo investidor deixou a obra parada por mais de uma década.


Em 2013, o grupo americano GTIS chegou a um acordo com o grupo Birmann e a Previ. O investimento concluiu os 30% da obra que ainda faltavam e fechou acordo de administração com a alemã Oetker Collection.


E finalmente, após duas décadas aguardando O hotel Palácio Tangará foi inaugurado no dia 10 de abril de 2017.


Valeu a espera, o hotel é realmente incrível! Fomos lá conferir...



O Palácio Tangará é um hotel 5 estrelas que deixa de lado a agitação da cidade para imergir num lindo jardim proporcionando uma experiência única a seus hóspedes, essa é minha percepção.


O hotel é direto, sofisticado, tranquilo, suntuoso e muito próximo ao coração financeiro e cultural de São Paulo.


E uma excelente opção para momentos especiais.


Com tamanha história que carrega, não poderia faltar estrelas na gastronomia do Palácio. No lobby o estrelado restaurante Tangará Jean Georges (1 estrela Michelin), dá um toque especial ao hotel. Jean Georges Vongerichten, o chef francês, nascido na Alsácia, que em sua formação passou por vários restaurantes com estrelas Michelin.


A cozinha do chef Jean Georges é tão impressionante que atribuem a ele o surgimento do Petit Gateau, quando supostamente errou na quantidade de farinha do bolinho, apesar de existirem várias outras histórias do surgimento da sobremesa.


Mas o que seria de uma excelente estada, num lugar incrível e cheio de história para contar, se não fossem as pessoas?


O host do restaurante, o Sr. Rafael, ao perceber que estávamos admirando a magnitude do hotel, se aproximou e nos proporcionou uma visita pela adega, restaurante, bar e ainda contando a história e momentos ali vividos.


Com sua simpatia e gentileza abrilhantou nossa estada no Palácio Tangará, inclusive sugerindo drinks especiais, como o Ruby Seduction (um dos melhores que já provei).


Nos restava um sono tranquilo e continuar admirando aquele lugar impressionante.


O café da manhã é excepcional, assim como o atendimento do staff Tiago e Gustavo.


Gosto sempre de lembrar das pessoas que fazem diferença, sem elas, um hotel seriam apenas um Palácio.




Atenção

Não viaje sem seguro Viagens!


54 visualizações

Thiago Paes

Sou um apaixonado por conhecimento. Fiz faculdades, MBAs, escrevi sobre minhas reflexões e publiquei um livro. Procuro sempre levar um pouco desse conhecimento em tudo que faço, comunico.  Descobri desde cedo que viajar era a melhor forma de concretizar esses meus anseios, a melhor forma de aprender e inspirar meu senso criativo. Viajo para descobrir novas ideias, aprender algo, para no outro descobrir um pouco mais de mim mesmo. 

contato@paespelomundo.com.br

  • Facebook
  • Pinterest
  • Instagram